Data: 17 de julho de 2017

NOTÍCIAS

  • Abastecer com gasolina adulterada prejuízo total ao seu veículo

  • Saiba como se proteger...!!! Teste para comprovar a qualidade do produto é obrigatório nos postos.O uso de gasolina adulterada pode causar sérios prejuízos nos veículos, segundo especialistas. Desconfie de que a gasolina usada no veículo era adulterada depois que abastecer e o carro começar a falhar. Verifique que a cor do líquido encontra-se escura sempre mostra que a quantidade de água era maior do que deveria. DANOS: Tem que trocar o filtro do carro e todo combustível. Com o uso contínuo trará grandes prejuizos no motor do seu carro...Olha, o prejuízo !

    A recomendação dos especialistas é que o consumidor procure apenas postos de combustíveis de confiança para abastecer. No caso de dúvidas sobre o produto, os clientes podem pedir que os funcionários do posto façam um teste para comprovar a qualidade do combustível. De acordo com o mecânico Ari Nunes de Almeida Júnior, o combustível adulterado pode provocar sérios danos ao veículo se usado com frequência. As primeiras peças que s ofrem danificações são os bicos injetores e as velas de ignição. “O ponto inicial do veículo, o combustível sai da bomba do veículo, vai para o bico injetar para ter a faísca da vela.

    São as partes que mais trabalham com o combustível. Passando um tempo prejudicando o bico, as velas, esse combustível pode ocasionar de estragar a sonda da lâmina, depois o catalisador do veículo, que vai encharcando porque não terá uma queima boa. O motor é em um ponto extremo, pode acontecer de estragar”.

    Em muitos casos a adulteração é feita com o etanol. Isso acontece quando a quantidade de álcool na gasolina é maior do que a permitida pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), no caso, 25%. Um teste simples e obrigatório caso haja dúvida, pode ser feito em qualquer posto de combustíveis para saber qual é a porcentagem de álcool existente na gasolina vendida. Em um recipiente de 100ml o frentista coloca metade de água e metade de gasolina. A gasolina não se mistura com a água, apenas o etanol. Então é só ficar de olho: se o líquido transparente (mistura do etanol com água) atingir 10ml, é a quantidade ideal, 25%. Caso o líquido transparente seja maior, o combustível é alterado. O fiscal do Procon Rodrigo Rolim, explica que em Itapetininga as reclamações de combustível adulterado não são frequentes, e que isso prejudica o trabalho do órgão, já que funciona à base dessas denúncias. “Caso o consumidor desconfie que o combustível colocado no carro seja alterado, ele deve primeiramente pedir a nota fiscal que é comprovante que aquele combustível foi colocado no carro dele. Constatado o problema, o consumidor deve procurar uma oficina mecânica com funcionários que possam assinar um laudo, e posteriormente formalizar a reclamação no Procon e na ANP. Sem a denúncia não temos como saber onde está o problema”, diz. Rolim afirma ainda que, caso o combustível adulterado tenha causado danos no veículo, o posto de combustível pode arcar com o prejuízo. “Comprovado que o problema surgiu devido a gasolina, o posto tem a obrigação de reparar o dano ao consumidor. Por isso é muito importante ter o laudo do mecânico e a nota fiscal. E também formalizar a reclamação nos órgãos de proteção.”

  • COMO FAZER TESTE DA GASOLINA:
  • Para realizar o teste em casa, você precisará de: *** Gasolina *** Proveta *** Copo de água
  • Porcedimento:
  • Após juntar 50ml de água com 50ml de gasolina, você perceberá que a água não se mistura com a gasolina e, por ser mais densa, fica na parte debaixo. Além disso, a divisão não fica em 50ml para cada. A água ficará com uma parte maior devido ao álcool, que se ligou a ela. A quantidade de etanol não poderá ser maior que 25% da gasolina (ou 12,5ml nesse caso).
  • Dica e DENUNCIE:
  • Nunca faça o experimento próximo a qualquer fonte de fogo e use óculos e luvas de proteção. Além disso, a experiência deve ser feita com adulto por perto. Faça o teste com a gasolina dos postos perto de sua casa. Caso encontre irregularidades, denuncie para a Agência Nacional do Petróleo (ANP) pelo telefone 0800 970-0267.

    Página Principal